ENTENDA SOBRE O DRAG DE CARRETILHAS E MOLINETES Marine Sports
por: Marcos Malucelli e César Casanova - Quinta, 10 de Junho de 2021
ENTENDA SOBRE O DRAG DE CARRETILHAS E MOLINETES
Com a evolução dos equipamentos de pesca, novas tecnologias e termos surgiram. Apesar de todos os pescadores estarem habituados a ouvi-los, alguns não possuem tão claramente quais são seus reais significados. Uma das grandes dúvidas por parte dos pescadores é sobre o drag das carretilhas e molinetes. Afinal de contas, o que é o famigerado drag?

O drag (comumente chamado de freio pela maioria dos pescadores) é o sistema de frenagem de linha do equipamento, sendo esse responsável pela liberação de linha a uma predeterminada quantidade de tração (carga), durante o processo de “briga” com o peixe. Esse sistema é desenhado para evitar a ruptura da linha de pesca quando a tração exercida pelo peixe excede a sua capacidade de resistência.

Em outras palavras, o drag (freio) é a quantidade de peso que as carretilhas e/ou molinetes suportam antes de começarem a soltar a linha durante a briga com o peixe.

É muito importante que o drag seja macio e progressivo, possibilitando que a linha saia sem trancos ou solavancos, evitando, assim, sua ruptura.


A regulagem do drag deve levar em consideração vários fatores como:

• A libragem (capacidade de carga) da linha;

• Comprimento, libragem, velocidade e potência e da vara utilizada;

• O atrito da linha de pesca nos passadores da vara;

• O tipo de pescaria que será praticado;

• O tamanho médio da espécie alvo.


De forma geral, o ideal é regular o drag do seu equipamento inicialmente a uma carga aproximada a metade da resistência especificada na linha de pesca que será utilizada. A partir daí o pescador pode apertar ou soltar o freio (drag) de acordo com a necessidade do momento, no decorrer da briga com o peixe.

Para tirar mais dúvidas sobre o drag da sua carretilha ou molinete, confira o vídeo do parceiro da Marine, André Caldana do canal Fisgada, no link abaixo: